Padronização dos Nomes das Formas/Feições do Relevo Submarino, um legado em língua portuguesa

Portugal através do Instituto Hidrográfico e o Brasil através da Diretoria de Hidrografia e Navegação da Marinha do Brasil, têm reunido esforços no sentido de normalizar procedimentos, diretivas, e quaisquer outros assuntos relacionados com a Hidrografia. Desta feita, uniram-se na tradução de uma publicação de referência da Organização Hidrográfica Internacional. Esta publicação, designada B-6, e com o nome de “Padronização dos Nomes das Formas/Feições do Relevo Submarino” tem como objetivo definir diretivas, terminologia e formulários para propostas de nomes do relevo submarino, propostas que podem ser feitas por qualquer individuo para lá do Mar Territorial, como sendo o nome de montes ou de canhões submarinos.

Os nomes, depois de avaliados e aprovados, podem ser visualizados em:
https://www.ngdc.noaa.gov/gazetteer/

O esforço conjunto de Portugal e do Brasil de normalizar terminologia para toda a comunidade lusófona é de realçar sendo um exemplo de promoção da língua portuguesa e diminuindo distâncias na forma como tecnicamente determinadas características do fundo marinho são designadas. 

A publicação pode ser consultada em:
https://iho.int/uploads/user/pubs/bathy/B-6_e4%202%200_Eng_Por_versao-final_17Dec2020.pdf

Visite o site da OHI para mais informação:
https://iho.int/en/guidelines-for-the-standardisation-of-undersea-feature-names-available-in-portuguese

  2021-01-25    79 / 78 / 77104;