Levantamento Hidrográfico Base Naval de Lisboa e canal do Alfeite

A Brigada Hidrográfica realizou entre os dias 12 de fevereiro e 2 de março um levantamento hidrográfico na Base Naval de Lisboa (BNL) e canal do Alfeite. Este trabalho contemplou a sondagem do canal de acesso à BNL, a sua bacia de manobra e respetivos cais de atracação.

Este trabalho assume particular relevância, uma vez que a Base Naval de Lisboa se apresenta como a única base naval militar em Portugal Continental e por esta ser uma “base interior”, ou seja, uma base sem acesso direto ao oceano. Assim, é necessário garantir a monitorização e avaliação da evolução batimétrica, de modo a garantir que as vias de comunicação com o mar aberto se encontram livres de obstáculos e com profundidades adequadas que permitam garantir a entrada e saída dos navios para as suas diferentes missões.

Este levantamento foi realizado com recurso à UAM Atlanta dotada com o sistema sondador multifeixe EM3002 na área do canal do Alfeite e pela lancha hidrográfica Gaivota, equipada com o mais recente sistema sondador multifeixe EM2040C, nas áreas da bacia e cais de manobra, cuja elevada capacidade de aquisição de dados de grande qualidade permite gerar modelos batimétricos de elevada resolução, assim como modelos de deteção de objetos, o que permite uma imagem detalhada do fundo da área sondada.

Nesta missão, participaram dois hidrógrafos, um técnico de manutenção de equipamentos dois patrões da embarcação, assim como a guarnição da UAM Atlanta.

Foram realizados 171,01 km em fiada e foi sondada uma área de 1,55 km2, garantindo a realização de um levantamento de ordem especial, de acordo com as normas internacionais em vigor.

  2021-03-05    56 / 55 / 77106;